Pioneiro Memória-Rodrigo Lopes- Caxias pelas lentes de Reno mancuso



Caxias pelas lentes do fotógrafo Reno Mancuso

25 de julho de 20143
Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
A Praça Dante Alighieri em 1947, com a Catedral Diocesana e o Bispado ao fundo. Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Há 40 anos, em 25 de julho de 1974, Caxias despedia-se do fotógrafo Reno Mancuso, um dos responsáveis por eternizar a cidade dos anos 1940 e 1950. Um dos sete filhos do pioneiro fotógrafo Domingos Mancuso (1885-1942), Reno nasceu em 11 de novembro de 1919 e, desde muito jovem, já auxiliava o pai em seu estúdio.
A partir de 1937, ele assumiu o negócio, localizado na Rua Sinimbu, entre a Visconde de Pelotas e a Dr. Montaury. No início dos anos 1940, o fotógrafo transferiu a sala para a Av. Júlio de Castilhos, ao lado do Clube Juvenil, e posteriormente para a Júlio esquina com a Garibaldi.
Por volta dessa época, mais especificamente em 1941, Reno casou-se com Talitha Conceição Prates, união da qual nasceram Domingos (nome do avô italiano), Sérgio, Reno Filho, Maricilia, Maria Helena e Renan.
Seguindo os passos e o olhar apurado do pai, Reno captou centenas de imagens de estúdio e documentou a EVOLUÇÃO DA CIDADE, registrando eventos, costumes, as Festas da Uva, a nevasca de 1942 e o COTIDIANO da área central.
Foto: acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
O casamento de Reno e Talitha na Catedral Diocesana, tantas vezes enquadrada pelo fotógrafo nos anos 1940. Foto: acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Foto: acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Foto: acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Foto: acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Um passeio de Talitha, Reno e o primeiro filho, Domingos (mesmo nome do avô), na Av. Júlio, em 1943. Cenário é o mesmo captado por Reno na imagem abaixo. Foto: acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
A charmosa Av. Júlio, na quadra entre a Dr. Montaury e a Marquês do Herval, em 1947. Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Além de fotografar, Reno ainda retocava e coloria imagens com nanquim. Após atuar por um tempo como fotógrafo da Polícia Civil, o profissional abandonou o ofício em 1961, quando ingressou no serviço público, na coletoria de impostos.
Reno Mancuso faleceu em 1974, aos 55 anos.
Foto: acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Reno Mancuso nos anos 1940. Foto: acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
O acervo
Apesar dos milhares de registros obtidos em 20 anos de atuação, a maior parte do acervo de Reno Mancuso foi extraviada. O que salvou-se encontra-se no Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami e também com o filho mais novo, Renan Carlos Mancuso, mantenedor do blog www.caxiaspormancuso.blogspot.com.
São do site alimentado constantemente por Renan todos os registros deste post.
Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
A bucólica Rua Sinimbu, ainda com carros dividindo espaço com charretes, em 1947. Repare nos extintos prédios da Adega Pezzi, do Hotel Bela Vista e da Casa Minghelli. Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Festa da Uva de 1950, com a população saudando o presidente Eurico Gaspar Dutra na Av. Júlio de Castilhos. Clube Juvenil (ao fundo) ainda possuía apenas dois pavimentos. Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Vista dos fundos da Estação Férrea em 1947. Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Os clássicos prédios da Av. Júlio, entre a Marquês do Herval e a Dr. Montaury, em 1947. Foto: Reno Mancuso, acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação

Comentários (3)

  • Renan Carlos Mancuso diz:25 de julho de 2014
    Em nome dos membros da Família Mancuso, filhos netos e bisnetos de Reno Mancuso, agradecemos a RODRIGO LOPES E JORNAL PIONEIRO pela homenagem prestada ao fotógrafo RENO MANCUSO no quadragésimo ano de seu falecimento.
  • Maria Helena Muratore diz:7 de abril de 2015
    Homenagem ,muito merecida ,ao grande Fotógrafo Reno Mancuso , que soube retratar
    a nossa querida Caxias do Sul .

Envie Seu Comentário